Principal»Artigos»Dores de cabeça ao substituir líderes nas Empresas.

Dores de cabeça ao substituir líderes nas Empresas.

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Manter o estilo de gestão no momento de substituir integrantes de altos cargos é uma das questões mais frágeis.

Trocar diretores, presidentes, CEOs e outros membros de liderança não é tarefa fácil para as empresas. Com a aposentadoria de um grande número de gestores mais velhos, um novo perfil de líder está assumindo o comando dos negócios. As empresas se deparam com um dilema: adotar ou não a postura desses novos tomadores de decisão? Segundo pesquisa da consultoria Odgers Berndtson, realizada com gestores de empresas globais, esse novo contexto vai exigir uma mudança de comportamento. “O capital humano ganha cada vez mais peso na busca por continuidade dos negócios”, afirma a consultoria.
O relatório concluiu que, para continuar a prosperar, as organizações devem ter melhores sistemas de transferência de conhecimento. Precisam  reavaliar a sua estrutura organizacional, incluindo sua filosofia de incentivo e ferramentas de recrutamento e retenção de talentos. “Para o Brasil, em especial, os próximos anos acenam com uma guerra por talentos”, afirma André Freire, presidente da Odgers Berndtson no Brasil.

A pesquisa também observou detalhes da vida pessoal dos gestores. As pessoas com mais de 60 anos estão “avançando” no mapa demográfico e as novas gerações têm menos filhos. Com o número de pessoas se retirando do mercado de trabalho, existe o risco da falta de profissionais para suprir as necessidades do futuro próximo.

Compartilhar:
Post anterior

Confira 4 lições de carreira de Friends

Próximo post

Saiba se seu emprego corre perigo

Comentários